Antes de tudo começar…

Sempre que estou inspirada sento para escrever um pouquinho no blog, sempre! Com o probleminha de saúde do Bubu confesso que tenho tido  menos momentos de inspiração. Mesmo acreditando que tudo vai dar certo a cabeça fica a 1000 e a rotina um pouco mais intensa.

Como esse espaço é total aconchego e terapia, para mim, tentei negociar algo “comigo mesma!!!”. Trazer para o blog momentos simples e que de uma certa forma “aqueceram” meu coração:)

Na semana passada, fui algumas vezes na clínica veterinária dos médicos dos peludinhos. E ganhei o meu presente do Dia das Mães 🙂  Eles encontraram algumas fotografias do Charlie da época em que ele havia acabado de ser resgatado!!!!

Só para contextualizar, bem rapidinho: Charlie Chaplin, foi resgatado por uma – (nossa) – Veterinária, depois de ter sido atropelado e abandonado em uma região bem deserta da cidade. Conto com detalhes sua história nesses dois posts: Adoção de um Cachorrinho Especial Adoção especial: Intimidade de Charlie.

Ela não só resgatou o nosso molequinho, como deu toda assistência e cuidado para que sua recuperação acontecesse. Chachá, esta no time dos peludinhos que nasceram com um trevinho de quatro folhas grudado em seu destino. Provavelmente, você, tem um ou mais peludinhos sortudos aí na sua casa 🙂

O que nunca comentei, é que, quando Chachá chegou aos cuidados de sua médica não conseguia caminhar normalmente, ele se arratava como a nossa Emília. Na época, existia a possibilidade do peludinho permanecer paraplégico. Com muita fisioterapia, Chachá – na época: Franscisco “Chiquinho” – sobrenome  Encrenca – começou a recuperar os movimentos das patinhas traseiras. Claro que a altura da lesão no canal vertebral e a sua pouca idade ajudou demais no processo, mas sem sombra de dúvidas sem sua Médica, provavelmente, Charlie não teria tido se quer uma chance de continuar por aqui. Taí uma pessoa que a gente respeita!!!

Vamos as fotos lindas e fofas!!!!

Chachá, petitico!!! Quase morro com tanta gostosura!

Já estava recebendo os estímulos para voltar a andar…

Nesta foto é bem perceptivo a falta de movimento nas perninhas traseiras e a patinha torta ainda não era torta. Ele recuperou o movimento das pernas traseiras, mas sua patinha traseira direita não se recuperou. Apenas um detalhe nessa história, neh?

Chachá, está na nossa família há 3 anos e é um cachorrinho muito amando! Lindão, né não????? Essa é uma das Histórias da vida e De vida que não nos deixam parar de acreditar nas pessoas. Sim, ainda tem muita gente boa espalhada por aí!!!!!!

Abraços, Lu

 

 

4 thoughts on “Antes de tudo começar…

  1. Esse Chaplin é um lindo mesmo!!! Ele não só teve a vet que o resgatou como anjo, como também teve vc Lu! Cachorrinhos especiais possuem alguns ‘degraus’ a mais no processo de adoção! Vc e o Gustavo servem de exemplo pra mostrar que animaizinhos especiais são tão queridos quanto um que tenha seu corpinho todo ‘funcionando corretamente’. Inclusive indiquei seu blog pra uma cliente minha que após um atropelamento o cachorrinho dela passou a ser ‘especial’, justamente pra ela perceber que é algo super possível tanto pros tutores quanto pros cachorrinhos.

    1. Helô, torcendo para que essa família se adapte a nova situação do cachorrinho. Parece assustador, mas é muito simples conviver com eles. Com amor nós vamos buscando por praticidade na nossa rotina ao lado deles e vai dando tudo certo. Obrigada por indicar o blog e confiar 🙂

  2. Amo o Chachá! Foi através de uma foto dele com vc que comecei a seguir o seu Blog e passei a conhecer vc e sua família linda. Realmente, também acho que certos peludinhos, que por mais que sofram no início, tem um trevinho de quatro folhas sim, a exemplo disso o Chachá. Adoro ler vc, pq sei o quanto vc é atenciosa e entende esse sentimento de amor imenso que temos pelos nossos filhos peludos.

    1. Ahh que linda Lu. Meu coração fica cheio de orgulho desse molequinho… e imensamente feliz por tanto carinho com ele :)Obrigada por nos acompanhar por aqui! Beijão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *