Agarrando com unhas e dentes os Brinquedos Interativos!

Tenho tantas coisas para contar, dividir e mostrar sobre Brinquedos Interativos, que decidi escrever alguns posts sobre o assunto. Assim, o tema fica leve para você e para mim!

Se você nos acompanha pelo Instagram, já deve saber que os brinquedos são a nossa mais nova paixão do mundo Pet e que nossos peludinhos de fato se alimentam com o auxílio deles todos os dias.

Só que… não dá para falar de Brinquedos para Pets sem falar de enriquecimento ambiental. Vou tentar ser curta, clara e objetiva!

Aí vai um resumão do resumão…

Daí, eles decidiram adotar um cachorrinho. Ele era lindo, meigo, meio filhote e trazia consigo um par de jabuticabas no olhar. Ah! As jabuticabas podem conquistar os corações Humanos com muita facilidade! A vida, para ele, passou a ser Bela. Tinha um sofá, ração super Premium, amor, água fresca, roupa lavada. Opa! Faltou uma coisinha: Um pouco mais de conhecimento na cabeça dos Humanos dele!

Funhanhou!

Surgiu o tédio. Cachorrinhos precisam se exercitar, precisam correr, socializar, brincar, caçar, cheirar, cheirar e cheirar (Viver!). Precisam ter contato com a natureza. Opa! Mas o cachorrinho em questão é urbano!

Daí, eles descobriram que faltava enriquecer o ambiental do cachorrinho Urbano. Que quê ouve, então? O bichinho pirou e com um turbilhão de sensações acontecendo e sem nenhuma possibilidade de extravasar sua verdadeira natureza, tudo se desequilibrou.”

Basicamente é isso: Sem enriquecimento ambiental… tudo se desequilibrou e Charlie Chaplin pirou.

É estranho pensar como alguns aprendizados demoram a fazer um sentido real na vida da gente. Mesmo entendendo a função dessas maravilhas na vida de um cãozinho, só passei a valorizar “de verdade” sua existência há dois meses atrás. Sei lá por quê! Um pouco de preguiça, descrença, o ser humano é assim, todo mundo sabe onde seu calo aperta… Tudo isso junto.

Totalmente movidos e incumbidos a diminuir o surto psicótico do Chachá durante os passeios, passamos a encarar os brinquedos interativos muito a sério. Melhor conscientização da Vida!

Hoje, eles são grandes aliados no nosso dia-a-dia e permitem que os nossos peludos ajam mais “próximo” do que fariam se estivessem na natureza. Pode parecer fora de contexto, eu sei, mas não é. A realidade do cãozinho da cidade é diferente do cachorro da fazenda. Oferecer atividades físicas, mentais e sociais para um cãozinho que mora na cidade é mais trabalhoso do que oferecer tudo isso para um cãozinho que está bem pertinho da natureza.  E esses brinquedos foram criados para possibilitar e facilitar a expressão dos comportamentos naturais dos cães.

Legal, neh?

Existem muitos Brinquedos no mercado Pet, mas é muito possível usar a imaginação e confeccionar alguns brinquedos para o peludinho e foi isso que fizemos! Pegamos a ideia do nosso Pinterest “tão tão tão” amado! e o Gu, mão para toda obra, fez esse brinquedo aqui ó:

Acho que dá para perceber que não tem segredo!

Com 5 pedaços de madeira, garrafas pets, 2 parafusos e um ferro bem fino e comprido o Gu confeccionou o brinquedo. Não sabíamos se ficaria bom ou se daria certo, então, esse foi bem “teste” mesmo. Aquele teste que acabou dando certo. Porém, dá para caprichar um pouco mais na escolha dos materiais e deixar o brinquedo com um acabamento mais bonito.

O cachorrinho precisa girar a garrafa para a ração ou petisco cair…

Isso faz com que ele resolva o problema e crie algumas estratégias para atingir seu objetivo que é a alimentação!

Eles usam com muita determinação, as patinhas e o focinho para ganharem o alimento!

Olha a Emília se locomovendo em volta do brinquedo para comer a ração que caiu no chão! Apenas nessa ação ela usou a “cacholinha” para descobrir como fazer a ração cair, precisou mexer as patinhas e se locomover seguindo sua audição (quando ouviu a ração cair), sua visão (quando procurou pela ração) e seu olfato (para rastrear as rações vizinhas que sua visão não haviam mostrado). E a recompensa??? Foi o paladar… Isso é demais!

Sem contar a “ATENÇÃO” que ela precisa prestar no Brinquedo!

Chachá fica absurdamente focado no brinquedo! Muito 10, pois se tem uma coisa que Chachá tem dificuldade nessa vida é de manter sua atenção no mesmo objeto por muito tempo.

A principio, Gu havia colocado apenas garrafas grandes, mas como Dona Pedritinha é uma Lady quando quer (Neh!) ele inseriu uma garrafa menor para facilitar a brincadeira para ela 🙂

Bom, tenho muito assunto sobre Os Brinquedos, mas vou finalizar por aqui para não deixar Gigantesco esse post 🙂 Volto para contar como estimulamos e ensinamos os peludinhos a usarem o brinquedo, tá!

 

 

Abraços, Lu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *