A balança para pesar alimentos chegou e com ela o apetite dos peludinhos aumentou!

Sempre que escrevo um Post para o blog a intenção é trocar experiências e nunca ensinar algo sobre cachorros e gatos.  Gosto de trazer para o blog os nossos Aprendizados, nosso dia-a-dia, nossos “erros” e “acertos”. Tento fazer isso de uma forma muito contextualizada por saber que o que funciona para mim pode não funcionar para outra pessoa.

Talvez, seja por isso que mesmo querendo ser rápida sempre acabo contanto uma História no decorrer dos posts. A essência dos posts da Lu é contar que nem tudo sempre deu certo e que quase sempre percorremos um caminho para chegar no “nosso” ideal – Que amanhã pode não ser mais ideal, entende?!.

Há mais ou menos um mês, decidi inserir o uso dos Brinquedos Interativos nas refeições dos nossos cachorros. Ou seja, almoço e janta sempre são servidos em brinquedos. É algo legal para eles e que eu AMO fazer. Por isso, decidi criar uma categoria sobre Brinquedos Interativos aqui no blog.

Associada a essa nova “prática” vivo gritando aos quatros ventos o quanto gosto do Adestramento com o método do Reforço Positivo da Cão Cidadão. Basicamente, esse método utiliza a troca, para recompensar bons comportamentos. Coisas boas acontecem quando o peludo tem um bom comportamento. E uma das trocas utilizadas é o alimento. Apenas uma das… viu!

No último post, dividi as 10 Coisitas Básicas que aprendi usando Brinquedos Interativos diariamente com os cachorrinhos. Comecei falando sobre a importância do cachorro sentir VONTADE de comer a ração ou a alimentação natural. E se a ideia for oferecer apenas petiscos no Brinquedo, eles não devem desequilibrar a alimentação diária do peludo.

Aqui em casa, desde o inicio, optamos pela Ração como alimentação, por ser mais simples de manipular no NOSSO dia-a-dia. Já tive fases de “entrar em crises seríssimas” por só oferecer Ração para os peludos. Que graça tinha passar uma vida inteira comendo só ração???? Pois é, a Lu é dessas!

Ainda bem que as “crises” sempre nos levam a algum lugar, neh não? Naturalmente, comecei a ter vontade de entender melhor sobre dietas naturais para cães e os alimentos que os nossos peludos podem comer no dia-a-dia. Ok! Meio caminho andado. Aprendi que meus peludos não precisavam comer só ração.  Entretanto, mesmo sabendo disso, me sentia “engessada”, por não entender como oferecer alimentos “a mais” para os peludos sem desbalancear a alimentação do dia.

E foi todo esse bololô aí de cima que me levou até o nosso assunto de hoje que é:

A Balança para pesar Alimentos!

Mas antes de contar o que nos levou até ela, preciso contar que tínhamos 3 tipos de peludos por aqui:

1. A louca por comida, que come até comida estraga se encontrar na rua.

2. Os extremamentes seletivos que conseguem separar a cenoura da ração quando misturada. Ração pura, nem pensar!!!!

3. O meio termo, que as vezes tinha apetite, mas só aceitava comer se a ração chegasse acompanhada de um molhinho.

Era difícil! O apetite da Emília me angustiava por sempre achar que estava oferecendo menos Ração do que devia. Então, acabava oferecendo um pouquinho a mais e o apetite dela não diminuía, mas a pancinha aumentava. E a falta de apetite e seletividade dos outros fazia com que a refeição durasse mais tempo do que o necessário. De tempos em tempos eu acrescentava um molhinho ou um legume para que eles aceitassem continuar comendo. Sério, só de lembrar tenho arrepios!

Não tínhamos o hábito de pesar diariamente a quantidade de ração oferecida para cada cachorrinho. Quando necessário, íamos até o Pet Shopping e pesávamos a quantidade diária dos peludinhos na balança deles, colocávamos a porção de 1 dia dentro de um saquinho e chegando em casa, colocávamos dentro de um medidor de ração para termos uma “ideia” de quanto daríamos por dia para cada cachorrinho. Ok, não é nada absurdo fazer desta maneira e dava certo, porém, é infinitamente melhor ter uma balança de alimentos em casa e pesar a porção certinha do dia… todos os dias.

A Balança para pesar alimentos mudou a minha vida…ahahaha.. Não é exagero! Uma aquisição tão simples, mas que por aqui, precisou dos seguintes acontecimentos para de fato acontecer:

1.Charlie Chaplin ficou muito reativo com outros cachorros durante os passeios.

2.Ficamos perdidos e sem saber como ajudá-lo.

3.Lu e Gu, decidiram investir no Adestramento #certo.

4.Durante o Adestramento descobrimos que Chachá e a irmã (Pedritinha) não tinham muito “apetite”pela ração, por estarem comendo um pouco a mais do que deveriam comer por dia!

5.Descobrimos que a Pedritinha estava acima do peso e que isso não era nada bom para a saúde da peludinha.

6.Entramos com uma ração para obesidade para Pimpis voltar ao peso ideal.

7.Compreendemos que precisávamos oferecer a quantidade certa de ração para o Chachá para que ele começasse a valorizar o petisco durante os passeios. Ou seja, ele precisava querer mais o petisco do que querer matar um cachorro na rua.

8.O petisco não poderia ser carne! Porque a Lu não come carne e ponto 🙂 Então, a tarefa se tornou um pouco mais árdua, já que muitos cachorrinhos sentem bastante apetite por carne.

9.Decidimos comprar uma Balança para medir a ração.

10.E eles foram felizes para sempre! Brincadeira! Mas…Foi a melhor decisão da Vida!

11.Depois da balança fiquei muito segura com “a quantidade” de alimentos oferecida por dia para cada cachorrinho. Hoje, consigo controlar a quantidade de petiscos (alimentos saudáveis) que posso oferecer além da porção de ração do dia.

12. Consigo usar os Brinquedos Interativos na hora das refeições com muito sucesso oferecendo apenas ração. Eles ganham em atividades e em enriquecimento ambiental.

13.Todos os peludinhos estão no peso ideal! E não tem mais aquele “sofrimento” de perceber que o cachorrinho simplesmente não quer comer.

Sempre fomos muito regrados com a alimentação dos filhotes. Nossos cachorrinhos não sabem o que significa ficar perto da mesa para receber um pedacinho de algum alimento que os humanos estão comendo, porque simplesmente eles nunca ganharam nenhum alimento nesta situação! Sempre nos preocupamos com a quantidade de ração oferecida por dia e NUNCA oferecemos alimentos inapropriados para os peludos. Mas… tínhamos o hábito de misturar um tantão de alimentos na ração deles. Tinha o dia da cenoura, o dia do molhinho e por aí vai.

Não que isso seja ruim, mas acabava tirando o “apetite” dos filhotes pela ração. Hoje, com a ajuda da balança conseguimos oferecer esses alimentos saborosos em OUTROS momentos para os peludos, como forma de petisquinho. Funciona mais ou menos assim: A hora das refeições eles comem o que precisam para serem peludinhos saudáveis e durante o dia ele recebem alimentos saudáveis na quantidade certa como guloseimas.

Enfim, posso dizer que sem sombra de dúvidas, a Balança para pesar alimentos nos ajudou no processo de fazer os nossos cachorros mais “equilibrados” e saudáveis. Toda esta mudança não aconteceu do dia para a noite, passamos por um processo. Um processo “leve” e muito tranquilo. Com foco e persistência tudo foi dando certo 🙂

Abraços, Lu

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *